Bem-Estar

Treino em casal: ajuda ou atrapalha?

Publicidade

Manter uma rotina regular de exercícios físicos não é tarefa das mais fáceis, muito por conta da correria e dos diversos compromissos que o dia a dia impõe. Ao fazer dessa atividade algo solitário, é possível que se torne ainda mais complicado manter a motivação e não cabular uma ou outra ida para a academia.

Por conta desse estilo de vida moderno, cada vez mais casais também se tornam parceiros de treino. Nesse sentido, os benefícios físicos e o bem-estar de ter a companhia do(a) namorado(a), noivo(a) ou esposo(a) são inúmeros, porém, ao se analisar os resultados, é possível notar um grande vilão nessa parceria.

Embora muitos acreditem que não, as comparações entre ambos são inevitáveis ao longo do processo de treinamento e de emagrecimento, o que pode se transformar em um dos maiores sabotadores no que diz respeito, principalmente ao emagrecimento desse casal.

Para que esse vilão não pegue você, é importante saber duas características que diferem homens e mulheres. Afinal, o conhecimento é a base da pirâmide do sucesso. Vamos a eles:

  1. Mulheres tem maior percentual de gordura corporal. Nelas, os estrógenos, dos quais o mais conhecido é o estradiol, estão relacionados à preparação do útero para a reprodução e a determinação dos caracteres sexuais secundários, como o crescimento das mamas, alargamento da bacia e deposição da gordura em determinados locais do organismo.
  1. Homens possuem o percentual de massa muscular elevado em relação às mulheres. Os hormônios sexuais masculinos são coletivamente chamados de andrógenos. São esteroides derivados do colesterol. Deles, o mais conhecido, é a testosterona, hormônio muito conhecido pelo estímulo da biossíntese de proteínas do tecido muscular.

Esses fatores hormonais são a chave das diferenças dos resultados perante a mudança de hábito e treinamentos. Portanto, a mulher tem um maior percentual de gordura corporal e uma velocidade de “perda” de gordura proporcionalmente menor.

Diante do conhecimento dessas características (leia-se paciência), evite comparações. Ancore-se nos benefícios dessa parceria para se manterem ativos e motivados para a prática de exercícios de forma consistente e continua.

Lembrem-se sempre que são ações contínuas que lhes proporcionará resultados, tenham sempre o acompanhamento de profissionais devidamente qualificados para orientar – cada qual com sua peculiaridade e necessidade.

Gostou Compartilhe
Publicidade