Bem-Estar

Suplementos auxiliam em tratamentos para recuperar a saúde da pele

Com a correria dos dias de hoje é quase impossível termos tempo para tudo, sendo muito difícil seguir com uma rotina de hábitos saudáveis. Dessa forma, o organismo no geral e tecidos como a nossa pele acabam sofrendo com a deficiência de vitaminas. Mas já existem opções para acabar com o problema, como é o caso dos suplementos alimentares e nutricosméticos.

“Os nutricosméticos compõem uma nova tecnologia no mercado de tratamentos estéticos que promete proteger e tratar a pele de dentro para fora, sem visar a substituição dos produtos cosméticos tópicos, mas sim somar esforços para tornar o tratamento mais completo. Assim, eles agem no equilíbrio do déficit nutricional do indivíduo, como a falta de proteínas, vitaminas ou minerais, e ainda combatem o excesso de radicais livres, causadores do envelhecimento, no organismo”, explica o pesquisador em Cosmetologia Lucas Portilho, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma.

Estes nutricosméticos e suplementos são indicados para ajudar nos mais diversos tipos de tratamentos estéticos. Suplementos de betacaroteno, por exemplo, são ideais para ajudar na proteção contra a radiação solar. Já os suplementos de vitamina E apresentam grande capacidade antioxidante e auxiliam na hidratação natural da pele.

“O colágeno hidrolisado possui eficácia comprovada por estudos na melhora da elasticidade da pele, suavização de rugas, fortalecimentos de unhas e cabelos, além de benefícios na saúde das articulações e ossos. Já a vitamina C contribui para a prevenção do envelhecimento, pois possui alta propriedade antioxidante, além de ser importante para que o organismo sintetize o colágeno”, completa o especialista.

De acordo com o pesquisador, estes produtos podem ser inclusive utilizados no tratamento de alterações estéticas. Um exemplo é o uso de Lactobacillus para o tratamento de acne e desordens relacionadas, já que estas substâncias atuam no equilíbrio da microbiota intestinal e na redução dos radicais livres e da inflamação.

“Hoje há uma tendência também em utilizar suplementos e vitaminas obtidos a partir de derivados vegetais para o tratamento do melasma, como é o caso do Polypodium Leucotomos, um ativo muito eficaz em proteger a pele dos raios ultravioleta que apresenta propriedades anti-inflamatórias, calmantes e antioxidantes, além de combater o dano celular”, destaca.

Mas, para que os benefícios dos suplementos e nutricosméticos sejam visíveis e se mantenham, é necessário fazer o uso do produto continuamente e sempre com a supervisão de um profissional especializado. “No geral, estes são produtos seguros. Apesar disso, se consumidos em excesso, os suplementos e nutricosméticos podem causar hipervitaminose, no caso das vitaminas, ou coloração alaranjada da pele, no caso dos carotenoides. Por isso devem sempre ser prescritos por um médico, pois apenas ele poderá avaliar seu caso, levando em consideração outros problemas de saúde que você possa ter, e indicar o melhor tratamento”, finaliza Lucas Portilho.

Gostou Compartilhe