Bem-Estar

Situações diárias que exigem aplicação do filtro solar

Publicidade

O verão acabou, mas a exposição solar continua sendo uma constante questão para os moradores das cidades, já que, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, as metrópoles concentram fatores que prejudicam a pele como a luz artificial e a poluição ambiental, além da radiação solar.

Para a Dra. Flávia Addor, especialista e mestre em dermatologia – formada pela Santa Casa de São Paulo e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia: “As preocupações com a pele nunca podem variar de acordo com a estação e o ritual de proteção da pele deve começar logo de manhã. Aplicar o protetor solar antes de sair de casa para trabalhar é o mais indicado”.

Mesmo que o dia esteja nublado, a proteção solar é necessária. A médica destaca que até 60% dos raios podem atravessar as nuvens. “Mesmo não causando vermelhidão, a radiação, juntamente com a falta da aplicação dos filtros, pode provocar aumento na oleosidade da pele, irritações e, em longo prazo, envelhecimento cutâneo”, explica a doutora. Nessas ocasiões, sempre é bom ter um protetor loção para maior praticidade nas bolsas e mochilas.

Uma dúvida muito recorrente é sobre o uso combinado do protetor solar com a maquiagem e tratamentos estéticos: “Passar o produto cerca de meia hora antes da maquiagem, forma uma película que auxilia na maior qualidade da proteção da pele”, argumenta a dermatologista. Além disso, o uso do protetor após uma depilação ou peeling é imprescindível para evitar manchas decorrentes de possíveis inflamações. Já para quem tem pele seca, a utilização do filtro deve estar associada ao uso de hidratantes – que devem ser aplicados, ao menos, 20 minutos antes dos protetores.

E mesmo nos ambientes urbanos a reaplicação do protetor pode ser necessária. A médica alerta que depende de como acontece a exposição solar e se existe algum processo de tratamento, como para manchas, ocorrendo em paralelo: “O melhor é reaplicar o protetor de 2 em 2 horas, mesmo em áreas com menor iluminação. Já em ocasiões nas quais a pessoa não está diretamente exposta, como nos escritórios, a reaplicação pode ser mais espaçada”. Protetores específicos, como os direcionados às pessoas que possuem tatuagens, são recomendados para situações de exposição ao longo do dia.

A pé, de bicicleta ou mesmo nos transportes públicos, o contato com a poluição é alto e pode conter agentes oxidantes que reagem na pele, causando danos que são potencializados pela radiação ultravioleta. De acordo com a Dra. Flávia: “Já existem hoje, no mercado, protetores solares com substâncias antioxidantes que formam películas protetoras contra as partículas nocivas à pele, capazes de reduzir eficazmente esses danos”.

A linha de protetores Coppertone® é ideal para manter a pele protegida contra raios UVA e UVB prevenindo o envelhecimento precoce, é resistente à água e deixam a pele hidratada, garantindo todos os cuidados especiais com a radiação solar, afinal, saúde da pele acarreta na saúde de todo o corpo.

Fonte: Assessoria Edelman Significa

Gostou Compartilhe
Publicidade