Bem-Estar

Os 3 benefícios ocultos dos exercícios para sua saúde

Quem pratica exercícios sabe como é importante para manter seu corpo nas condições físicas que mais gosta. Mas além disso, você sabe quais os outros benefícios em se exercitar regularmente?

O especialista em treinos do Freeletics, aplicativo líder em exercícios físicos com uso de inteligência artificial, John Kennedy, explica 3 benefícios dos exercícios para a vida, que vão além de perder peso ou ganhar músculos

1. Reduz o estresse
“Qualquer forma de atividade física pode ajudar a aliviar o estresse e a frustração”, conta Kennedy. Segundo o especialista de Freeletics, a prática de exercícios leva ao aumento da produção dos hormônios indutores de felicidade – dopamina, serotonina e endorfinas – e à redução nos níveis de cortisol, o hormônio do estresse.

Os efeitos desse equilíbrio de hormônios não são sentidos apenas no momento da prática de exercícios, explica o especialista: “Fazer exercícios com regularidade durante um período de tempo pode significar que esses hormônios permaneçam em um nível permanentemente mais alto  – ou inferior, como no caso do cortisol -, aumentando sua resiliência ao estresse”.

É provado cientificamente que os exercícios são armas poderosas para combater o estresse. Comprovando essa realidade, uma pesquisa realizada pelo Freeletics concluiu que, entre os entrevistados que já praticam atividades físicas uma ou duas vezes por semana, mais de 40% deles dizem que se exercitam também com o objetivo de controlar o estresse. “Essas descobertas fazem muito sentido, já que treinar depois de um dia difícil pode ser um bom alívio do estresse, especialmente porque aumenta os níveis de endorfina,” diz John Kennedy.

Para isso, é importante que o tipo de exercício seja atrativo e acessível. Não é preciso ir à academia ou jogar futebol; o importante é encontrar um estilo de treino que funcione para você e que lhe permita aproveitar o stress no sentido de utilizá-lo para melhorar seu desempenho. “Use seu treino como uma maneira de limpar sua mente e dar ao seu corpo o impulso de endorfinas que ele precisa para te deixar se sentindo mais feliz”, recomenda Kennedy.

2. Melhora a saúde mental
De maneira simples, o exercício pode ser um ótimo antidepressivo. “Como treinador, tenho visto pessoas lutarem com todos os tipos de problemas. Todos nós temos nossas dificuldades na vida e o exercício físico pode desempenhar um papel em nossa jornada para a cura não só da nossa dor física, mas também da nossa dor mental”, relata Kennedy.

Ao praticar exercícios, é preciso se concentrar no momento, distanciando a mente de problemas e preocupações diárias. “O treino oferece uma pausa de nossas vidas modernas e complexas, nos incentivando a nos concentrar em funções mais primárias, como respirar e poupar energia”, explica o personal trainer de Freeletics.

Estudos provam que o exercício regular aumenta o volume de certas regiões do cérebro, aumentando o suprimento de sangue para elas. Uma das regiões fundamentais do cérebro para se beneficiar disso é o hipocampo que controla as respostas da mente aos gatilhos emocionais. Portanto, um hipocampo maior e mais ativo, torna mais fácil para lidar e processar emoções complexas, reduzindo o risco de desenvolver depressão.

3. É rejuvenescedor
Existe um ditado popular na indústria fitness: “ou você usa ou perde”. Isso se aplica aos músculos, força, resistência, mobilidade e flexibilidade, e os pesquisadores têm evidências convincentes que confirmam essa perda. “Ser forte e ter mobilidade agora não garante que continuará assim daqui uma década. Portanto, é importante ser consistente com os hábitos de exercício, buscando a longevidade”, afirma Kennedy.

De acordo com vários estudos, o treino regular com resistência é uma boa maneira de retardar os efeitos físicos do envelhecimento. À medida que envelhecem, nossos músculos e ossos se tornam mais frágeis, aumentando o risco de queda e lesões. Treinar regularmente com resistência – ou seja, algo que force os músculos a contrair e trabalhar – vai neutralizar isso, garantindo que a massa muscular e a força sejam mantidas, e que a gordura corporal permaneça baixa.

 

Gostou Compartilhe