Bem-Estar

O que fazer ao suspeitar de um AVC?

Publicidade

Formigamento e perda da força na face, braço ou perna, dificuldade de enxergar, alteração na fala, dor de cabeça súbita e intensa e vertigem são alguns dos principais sintomas de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). O problema, conhecido popularmente como derrame, ocorre quando há um entupimento ou rompimento dos vasos que levam sangue ao cérebro. Mas, o que fazer ao identificar um ou mais desses sintomas? Quais devem ser os primeiros socorros?

Segundo o Dr. Rodrigo Costa, neurocirurgião do Grupo São Francisco, as três primeiras horas após o início dos sintomas são essenciais e podem fazer a diferença na recuperação do paciente. “O importante é buscar ajuda médica o quanto antes. O indicado é chamar um serviço de atendimento pré-hospitalar, como a ambulância para evitar que os sintomas progridam e o paciente perca a chance de um tratamento precoce”, afirma o especialista.

O AVC pode acontecer em dois tipos: hemorrágico, quando há o rompimento de um vaso que provoca sangramento no cérebro ou isquêmico, quando há entupimento dos vasos que levam sangue ao cérebro. Em ambos os casos, pode haver sequelas, dificuldade na fala ou na hora da alimentação, alterações comportamentais, perda de movimentos em um lado do corpo, perda visual e, em casos mais graves, a pessoa acometida pode tornar-se fisicamente dependente de cuidados ou até correr risco de morte.
Para diminuir o risco de complicações mais sérias, o especialista recomenda alguns cuidados essenciais após a identificação dos sintomas:

· Imobilização: o paciente que suspeita de AVC deve ser mantido deitado, em repouso, com a cabeça levemente levantada com um travesseiro.
· Evite comidas e bebidas: não ofereça alimentos e líquidos para a pessoa. Em alguns casos, há chance de convulsão, que pode levar ao vômito e causar asfixia.
· Fique longe do ácido acetilsalicílico: há um mito de que o consumo de medicações com esse princípio ativo ajuda a reverter os casos de AVC. Na verdade, a ingestão da medicação sem orientação médica pode aumentar sangramentos e dificultar a intervenção médica.
· Nada de remédios para pressão: os remédios que controlam a pressão também podem prejudicar o quadro se ingeridos sem indicação médica, já que há chances de dificultar a circulação cerebral.
Atendimento de ponta
O Grupo São Francisco preza pela qualidade do atendimento dos seus pacientes e, por isso, dispõe de uma equipe de especialistas de ponta para o atendimento a doenças neurológicas. No Hospital São Francisco, por exemplo, há uma equipe disponível 24 horas por dia, pronta para receber, avaliar e atender aos pacientes vítimas de problemas como o AVC.

Sobre o Grupo São Francisco
Com mais de 70 anos de história, o Grupo São Francisco é um dos maiores grupos de saúde do Brasil. Composto pelo Hospital São Francisco, principal hospital particular de alta complexidade de Ribeirão Preto e região; São Francisco Saúde, uma das maiores operadoras de planos de saúde do país; São Francisco Odontologia, operadora de planos odontológicos de grande porte; São Francisco Resgate, uma das maiores empresas do setor de resgate rodoviário e a São Francisco Saúde Ocupacional, o Grupo dispõe de atendimento multidisciplinar, planejado para oferecer mais conforto e bem-estar aos seus pacientes.

Gostou Compartilhe
Publicidade