Bem-Estar

Hiperidrose pode ser tratada com botox

O suor é necessário porque regula a temperatura corporal, mas quando em excesso, pode se tornar um constrangimento. A hiperidrose é uma condição que provoca suor excessivo em que os pacientes transpiram até em repouso.

Pode ter diversas causas, como hereditariedade, fatores emocionais, nervosismo, medo e hipertireoidismo; afeta homens e mulheres e é mais comum nas axilas, nas palmas das mãos e pés, rosto, cabeça e virilha.

A aplicação de botox acabou se tornando o procedimento mais simples e eficaz no tratamento da hiperidrose. A toxina botulínica é injetada e bloqueia a produção exagerada de suor. Ela é liofilizada, sendo armazenada como um pó. Depois de diluída em soro fisiológico, é injetada por uma agulha muito fina, na pele da área que apresenta o suor excessivo.

O procedimento é rápido e os efeitos duram de 5 a 8 meses, variando de paciente para paciente. “A toxina botulínica age bloqueando a liberação da acetilcolina na terminação nervosa que inerva a glândula. Sem esta liberação, a glândula não recebe a informação de que deve suar, logo, não sua”, diz Colaneri.

A injeção de botox não é considerada uma cirurgia, por isso pode ser realizada em consultório; o procedimento dura, em média, 15 minutos. “A toxina botulínica é muito bem estudada, sendo bastante seguro o seu uso. Há contraindicações em casos de gravidez, doenças neurológicas ou infecção e lesões nas áreas a serem aplicadas”, finaliza o médico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Gostou Compartilhe