Bem-Estar

Como ajudar suas veias e artérias para prevenir problemas circulatórios

Seja por problemas genéticos ou hábitos de vida que priorizam alimentação industrializada e sedentarismo (aliado a jornadas de trabalho em que se passa muito tempo sentado ou em pé na mesma posição), a má circulação do sangue nas pernas é um problema muito comum, mas há meios de se ajudar, conforme explica a angiologista Dra. Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular. “Saber cuidar da saúde das veias com alimentação correta e exercícios físicos pode evitar muitos problemas que vão desde varizes a trombose venosa”, destaca a médica.

Atividade física – A prática de atividade física, nos últimos anos, figura em diversos estudos como uma das maiores promotoras de saúde, na medida em que reduz o risco de doenças como diabetes do tipo 2, câncer, obesidade, problemas reumatológicos e ortopédicos, depressão, entre outros.  atividade física também está associada à redução da mortalidade e riscos de doenças cardiovasculares, segundo o estudo The effect of physical activity on mortality and cardiovascular disease in 130 000 people from 17 high-income, middle-income, and low-income countries: the PURE study, publicado no renomado The Lancet. “O hábito de realizar atividade física regular beneficia a saúde como um todo, ajudando no controle de peso, na melhora do diabetes, controle de pressão arterial e níveis de colesterol, além de um condicionamento cardiopulmonar”, afirma a angiologista Dra. Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular. “O estudo constatou que existe uma proporção na qual quanto maior for a frequência e a intensidade da atividade física, menor é o risco de desenvolver algum problema cardiovascular. Claro que ninguém vira atleta de um dia para o outro, mas mesmo uma caminhada pode, aos poucos, ser intensificada e isso gradativamente melhora sua posição na escala de risco cardiovascular”, completa.

Como dica, além da caminhada para quem está começando, a médica sugere natação e bicicleta como dois exercícios que colaboram para o bom funcionamento da circulação. “Nos momentos de descanso, o paciente pode manter as pernas elevadas para facilitar o retorno venoso”, diz.

Alimentação – “Alguns alimentos têm a capacidade de ajudar e muito o funcionamento do nosso corpo, facilitando a circulação do sangue, por exemplo”, afirma a cirurgiã vascular. Invista na laranja, uma excelente fonte de Vitamina C, flavonoides, polifenois e antocianinas. “Esses componentes têm importante atuação antioxidante e são capazes de reduzir o colesterol. Quando comemos a fruta, é melhor ainda, pois as fibras do bagaço atuam para evitar o depósito de gordura nas artérias. Além disso, a hesperidina favorece o revestimento interno dos vasos e ajuda na circulação”, diz a médica. Ela cita outros alimentos importantes: alecrim (age nos pequenos vasos em torno dos músculos e órgãos); beterraba (relaxa os vasos e aumenta o fluxo sanguíneo); gengibre (ajuda a dissolver a fibrina – proteína envolvida na coagulação do sangue); e – acredite se quiser – o chocolate amargo. “O chocolate com, no mínimo, 70% de cacau tem efeitos anti-inflamatórios, propriedades antioxidantes, atividades antiplaquetárias, com melhora da função vascular. Ele atua contra os danos no DNA celular, tem ação vasodilatadora e previne a formação de placa de gordura dentro das artérias”, explica a médica.
Além disso, as vitaminas são de fundamental importância na dieta para melhorar a saúde das veias: “Para quem já tem problemas de circulação, os alimentos ricos em vitamina E devem ser consumidos em maior quantidade pela sua capacidade antioxidante, sendo ideal também para fornecer elasticidade para veias e articulações e prevenir coágulos sanguíneos”, diz. Outro bom nutriente que deve estar na dieta é a vitamina B3, que relaxa os vasos sanguíneos.

Mas fique atento: enquanto ácidos graxos como ômega-3 são benéficos para ‘afinar’ o sangue e alimentos com propriedades antibióticas naturais, como alho e cebola, ajudam a prevenir coágulos sanguíneos, alimentos ultraprocessados têm grande quantidade de sal, açúcar e gordura, todos relacionados à dificuldade da circulação sanguínea, segundo a médica. Então, é bom ficar de olho na gordura hidrogenada: fast-foods, sorvetes industrializados e bolos são três exemplos de alimentos que retardam a circulação e podem agravar a inflamação dos vasos sanguíneos.

Cuidados diversos – Para quem trabalha sentado ou apenas em pé, uma orientação importante é movimentar o corpo, fazendo com que o sangue circule. “Além disso, prefira sempre roupas mais cômodas e tome muito cuidado com roupas justas demais, pois elas dificultam a circulação”, diz.
Para quem já sofre com problemas de circulação, é de fundamental importância consultar um angiologista, que pode receitar meias de compressão como um excelente recurso para auxiliar no cuidado com a saúde venosa. “O cirurgião vascular pode orientar sobre o jeito correto de usá-las e indicar qual tipo de meia é o mais adequado para evitar ou retardar problemas venosos”, finaliza a médica.
Fonte: Holding Comunicações

Gostou Compartilhe