Bem-Estar

Como adaptar a rotina de cuidados com a pele para cada estação do ano

Talvez você não saiba explicar o porquê, mas já deve ter percebido que na passagem da primavera para o verão a pele vai ficando mais oleosa, enquanto ela se torna mais seca nas estações mais frias. “As condições ambientais podem afetar a forma como a sua pele se comporta, então, prestar atenção ao clima irá afetar os tipos de tratamentos que você precisa”, afirma a dermatologista Dra Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Academy of Dermatology (AAD). “Então, a rotina de cuidados com a pele vai depender também de onde você mora e de qual forma sua pele responde às questões climáticas”, acrescenta a médica.

De maneira geral, explica a médica, nos climas mais quentes a pele necessita de uma limpeza eficaz, com sabonetes que tenham extratos controladores de oleosidade, e também de um investimento em hidratação em forma de séruns, com antioxidantes para ajudar a reparar a pele contra os danos do sol. “Já nas estações mais frias, a água micelar pode ser mais recomendada, sendo ideal inclusive para peles sensíveis, com eczemas, dermatites e pele madura. As fórmulas não devem ser muito abrasivas. Além disso, os cremes hidratantes podem ser mais robustos quando a pele não responde muito bem ao clima seco e frio”, afirma. “Mas durante todas as estações do ano o filtro solar é fundamental. Na primavera e no verão, você pode optar por um protetor solar oil-free, e no outono e inverno esse protetor pode ser enriquecido com ácido hialurônico ou vitamina E, para ajudar a hidratar”.

No tratamento anti-idade, uma das apostas mais recentes são os peptídeos, recomendados para incrementar os cuidados com a pele, podendo ser usado durante todo o ano. “Eles são formados por aminoácidos e tem uso seguro para a pele, agindo para a formação de colágeno de boa qualidade, reparo tecidual, controle de pigmentação e ação preenchedora”.

A dermatologista comenta abaixo os principais cuidados em cada estação:

Verão – Como o calor estimula a oleosidade, há uma tendência da pele produzir mais gordura e isso impacta diretamente na forma de trata-la. Então, ao lavar o rosto, a dermatologista recomenda água em temperatura ambiente para fria e que seja feito duas vezes ao dia, com sabonete de controle da oleosidade à base de extratos como: hamamélis, calêndula, ácido salicílico, melaleuca, hortelã, entre outros. “Eles promovem adstringência e limpeza mais profunda para remoção do sebo produzido excessivamente pelas glândulas sebáceas”, indica a dermatologista. A hidratação não deve ser esquecida.

“Use hidratantes em sérum, em veículo aquoso ou à base de ácido hialurônico, no rosto e pescoço, para promover hidratação e revitalização, ajudando a manter a molécula de água na pele, evitando a produção de gordura como efeito rebote da pele desidratada e que reage aos agressores ambientais, como: mudança de temperatura e umidade, poluição, exposição ao calor e stress”, destaca. O filtro solar nem precisa falar, não é? “Use o protetor solar diariamente: não importa o tipo de pele que você tenha ou o seu corpo reage ao sol, você sempre deve usar protetor solar com pelo menos FPS 30. As roupas com fotoproteção também ajudam: use chapéus, bonés e óculos escuros para proteger a região das pálpebras”, recomenda.

A médica ainda dá mais algumas dicas para uma pele saudável nessa estação: “Não se exponha à luz solar se houver uma mudança dramática na pele, evite horários críticos (entre às 10h e às 16h) e reaplique sempre o filtro solar de duas em duas horas em exposição direta.”

Outono – À medida que o ar está mais seco e frio, a pele pode perder umidade. Além disso, é comum nessa estação a elevação dos níveis de poluentes na atmosfera, o que também pode contribuir para o ressecamento. “Mas é no outono também que temos uma excelente oportunidade para se recuperar dos danos do verão na pele, como o sol, cloro e água salgada”, diz a dermatologista.
Entre as dicas, a Dra Valéria Marcondes indica esfoliar e hidratar a pele, sendo que o hidratante deve ser usado imediatamente após secar-se do banho. O hidratante deve ser mais espesso e proporcionar uma barreira para favorecer a hidratação. “Não esqueça do fotoprotetor, que pode contar com ativos antipoluição e antioxidantes”, diz.

Inverno – O tempo frio e a falta de umidade podem causar rachaduras, cortes e irritação na pele. “E as combinações de vento e sol do inverno podem causar desidratação, queimaduras e condições de pele graves, como eczema”. O primeiro a se fazer é hidratar a pele: “Durante a época do inverno, esses produtos devem ser enriquecidos, ou seja, as formulações devem ter uma textura mais voluptuosa, mais rica, que realmente formem um filme sobre a pele, uma parede de defesa que consiga repor e segurar água para evitar a perda transepidérmica.

Podem ser usados: ácido hialurônico de baixo e alto peso molecular, aminoácidos essenciais, proteínas, peptídeos, ácidos graxos essenciais (ômega-3), vitaminas E e C e oligoelementos como zinco, cobre, ferro, selênio e silício”, explica a médica. Outro ponto de destaque é com relação à higienização dessa pele, de forma que o sabonete líquido não deve ter qualquer agente agressor. “Indico as loções e emulsões de limpeza, os sabonetes cremosos ou os líquidos à base de extratos calmantes como calêndula, camomila, aloe vera”, explica.

A Dra Valéria ainda dá outras dicas para a pele não sofrer nessa estação: use luvas para proteger as mãos das temperaturas frias e do ar seco que desencadeiam eczema; não se esqueça do protetor solar; hidrate os lábios para evitar ressecamento e até câncer; não tome banhos longos e quentes, pois isso retira a camada de proteção natural da pele.

Primavera – Quando o tempo começa a aquecer e todos podem desfrutar do ar livre, comece a preparar a sua pele para o verão: use sabonetes controladores de oleosidade, hidratantes em sérum e fotoprotetor. “Insira também os antioxidantes nas fórmulas, de preferência com Vitaminas C e E e ácido ferúlico, pois eles ajudam a proteger e recuperar a pele dos danos solares”, finaliza a médica.

Gostou Compartilhe